MNP

Notícias

17/04/2017
Fonte: Noticias Agricolas

Mato Grosso suspenderá vacinação contra aftosa em quatro anos

Mato Grosso vai extinguir a vacinação contra a febre aftosa até 2021. A data foi anunciada na última semana, durante o seminário internacional da Comissão Sul-Americana para a Luta Contra a Febre Aftosa (Cosalfa).

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apresentou, durante o encontro, o plano para retirada da vacina em todo o país e até 2023 o Brasil deve conquistar do status de zona livre da aftosa sem vacinação.

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) participou seminário juntamente com representantes do Instituto e Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) e da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato).
 
O diretor-técnico da Acrimat e médico veterinário, Francisco De Sales de Manzi, afirma que a retirada da vacina já e um caminho sem volta “O Mapa anunciou que até 2023 o Brasil deixa de vacinar contra a febre aftosa em todo o país. Agora começam os trabalhos técnicos que irão guiar as ações em todo o território. As discussões agora são como será a retirada e não mais se será retirada”.

              
Outras notícias
24/11/2017 - IBMEC Agro será lançado em São Paulo
24/11/2017 - Aumento de produtividade é tema de curso na ABIMAQ
24/11/2017 - Senar/MS certifica mais de mil pessoas em Três Lagoas
23/11/2017 - Comercialização de Milho e Soja em Campo Grande
23/11/2017 - Boiada come capim nativo e ajuda a conservar ambiente do Pantanal
22/11/2017 - Capacitação e assistência técnica são caminho para aumentar rentabilidade do produtor
21/11/2017 - Sinais do fortalecimento da agricultura brasileira
21/11/2017 - Agronegócio: MS garante melhor resultado do PIB no País
21/11/2017 - Balança do país tem superávit de US$ 700 milhões na terceira semana de novembro
21/11/2017 - Drone: evento apresentará tecnologias do Agro no dia 22, em Campo Grande
Mais Notícias
 

Endereço:
Rua Raul Pires Barbosa, 116
Campo Grande/MS

Telefones:
(67) 3341-1444

E-mail:
contato@mnp.org.br