MNP

Notícias

19/05/2017
Fonte: Scot Consultoria

Mercado sob bombardeio

A crise, deflagrada na quarta-feira (17/5) à noite, em função das revelações premiadas, dos donos do frigorífico JBS, e noticiadas pelo Jornal O Globo, afetaram o mercado e provocaram resistência para a venda a prazo para esse frigorífico.

 

Apesar dos resultados deletérios da denúncia, não houve pressão negativa adicional sobre as cotações em relação à semana anterior e nem terrorismo de mercado.

 

As compras a prazo, apesar da campanha para a venda à vista, disseminada nas redes sociais, aconteceram ao longo da semana e estavam na rotina dos compradores, mesmo com pouco volume de negócios fechados.

 

Se as compras a prazo vingarem, isso representará ao vendedor, ao pecuarista, um custo financeiro de 5,3% ao mês caso precise do dinheiro à vista, que é o que os bancos cobram para um empréstimo por 30 dias, no hot money.

 

A cotação da arroba do boi gordo vem sendo torpedeada desde o dia 17 de março, com o advento da operação Carne Fraca, quando as cotações caíram violentamente. De lá para cá vivemos a volta do Funrural, que sequestrará parte do lucro da atividade, do ICMS sobre a carne em São Paulo e agora a imposição do pagamento com 30 dias de prazo. Não está fácil.

              
Outras notícias
18/01/2018 - Rebanho bovino do Mato Grosso do Sul cresce 2,8% em 2017
18/01/2018 - Produtores estão otimistas com a chegada da colheita
16/01/2018 - Produtor rural é eleito presidente do Conseleite MS
16/01/2018 - Produtores produzem adubos para combater pragas
16/01/2018 - Produtores de soja aumentam a colheita em até 18%
16/01/2018 - Showtec 2018: Senar/MS leva inovação à feira com a Vitrine Hortifrúti
16/01/2018 - Mercado de bovinos para reposição ganhando ritmo
16/01/2018 - Milho e farelo de soja ajudam balança em superávit de US$ 1,4 bilhão
15/01/2018 - Em Maracaju 150 jovens vão debater liderança e sucessão no agronegócio
15/01/2018 - Brasil quer dobrar a produção de frutas em dois anos
Mais Notícias
 

Endereço:
Rua Raul Pires Barbosa, 116
Campo Grande/MS

Telefones:
(67) 3341-1444

E-mail:
contato@mnp.org.br