MNP

Notícias

07/12/2017
Fonte: Globo Rural

Confinamento reagiu, apesar dos altos e baixos da pecuária

Associação Nacional de Confinadores divulgou a expectativa de confinar 3,3 milhões de cabeças neste ano, ou 5,5% a mais

 

Assocon (Associação Nacional de Confinadores) divulgou a expectativa de confinar 3,3 milhões de cabeças neste ano, ou 5,5% a mais em relação ao ano passado. As previsões variaram bastante nesta temporada. Elas foram mais positivas nos primeiros meses deste ano, tendo chegado a 4 milhões de cabeças.

A Assocon aguarda um resultado positivo também para o ano que vem. Seus números variam entre 3,4 milhões a 3,8 milhões.

As variações foram por conta da arroba do boi e das expectativas de queda de preço no mercado futuro. No segundo semestre, os preços do boi gordo, pronto para o abate, voltaram a subir e um volume maior de gado deu entrada nas plantas.

Agora, a Assocon acredita num mercado mais firme sem repetição dos altos e baixos de 2017. As projeções surgiram de pesquisa de intenção de confinamento realizada nas 1.400 propriedades dos associados.

              
Outras notícias
15/12/2017 - Copa: Carne suína brasileira vai dominar os churrascos
15/12/2017 - Brasil vai faturar US$ 6,2 bilhões com exportações de carne
15/12/2017 - Senar/MS amplia as atividades de assistência técnica e gerencial atendendo mais de 1.700 propriedade
15/12/2017 - Senado aprova projeto de lei do Funrural
14/12/2017 - Exportação brasileira de carne bovina in natura deverá fechar dezembro em alta
14/12/2017 - Exportação brasileira de carne bovina in natura deverá fechar dezembro em alta
14/12/2017 - MPF cobra monitoramento eletrônico de aeronaves agrícolas
14/12/2017 - Bezerra gir leiteiro é clonada para melhorar a produção de leite no Brasil
14/12/2017 - Abate de bovinos cresce 9% no 3º trimestre ante 3º trimestre de 2016, diz IBGE
13/12/2017 - Câmara tenta retomar votação dos destaques do Funrural
Mais Notícias
 

Endereço:
Rua Raul Pires Barbosa, 116
Campo Grande/MS

Telefones:
(67) 3341-1444

E-mail:
contato@mnp.org.br