MNP

Artigos

27/04/2012
Fonte: MAPA

Café: Governo aprova recursos de até R$ 2 bilhões para o setor

O crédito de financiamento para a atividade cafeeira possibilitará aos produtores, entre outros beneficiários, melhores resultados na comercialização da safra

 

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira, 26 de abril, o direcionamento dos recursos do Orçamento Geral da União para o Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para linhas de financiamento do café safra 2012. Outra medida institui linhas de créditos para financiar o capital de giro para indústrias torrefadoras de café

Foram destinados recursos de até R$ 500 milhões para as operações de custeio, até R$ 900 milhões para estocagem, até R$ 250 milhões para Financiamento para Aquisição do Café (FAC) e até R$ 50 milhões para financiamento de contratos de opções e de operações em mercados futuros.


Para a recuperação de cafezais danificados, as operações de financiamento tiveram um limite de R$ 40 milhões. As resoluções do Conselho incluem uma linha extraordinária de até R$ 100 milhões para a composição de dívidas decorrentes de financiamento à produção de café.

O CMN aprovou, ainda, recursos para a formação de capital de giro de até R$ 200 milhões para indústrias de torrefação e de até R$ 25 milhões para indústrias de café solúvel. Também ficou estabelecida a inclusão de micro, pequenas e médias indústrias de torrefação como beneficiárias da linha de financiamento de capital de giro para indústrias de café solúvel. O limite de crédito por tomador é de até R$ 1,5 milhão, com prazo de contratação até 30 de novembro deste ano.

De acordo com o secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Gerardo Fontelles, o governo colocará ainda à disposição do setor mais R$ 2 bilhões de recursos oriundos da exigibilidade bancária para aplicações em estocagem do café. “Pretendemos atender às necessidades dos produtores e ampliar a possibilidade do cafeicultor realizar o armazenamento do produto, aguardando melhores condições de mercado e, desta forma, possibilitar estabilidade nos preços.


Trigo: preço minimo reajustado em 5%


O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou também nesta quinta-feira, dia 26 de abril, alteração do preço mínimo do trigo em até 5%. O Pão tipo 1, referência no mercado e que vigorava a R$ 477,00 por tonelada, no Sul, passa para R$ 501,00 por tonelada; no Centro-Oeste, Sudeste e Bahia de R$ 535,00 para R$ 552,00 por tonelada. Os valores passam a vigorar entre julho de 2012 a julho de 2013. Também foi autorizada a prorrogação e renegociação de operações de crédito contratadas com recursos administrados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), no âmbito PSI, por produtores rurais. Os beneficiados são os agricultores que tiveram prejuízos em decorrência de adversidades climáticas nas regiões Sul, Nordeste e Norte.

Para os mutuários dos municípios da região Sul, atingidos por estiagem, desde que as operações estejam em situação de adimplência em 31 de dezembro de 2011, podem ser prorrogadas para até 15 de setembro de 2012, o vencimento das prestações (principal e juros) vencidas ou a vencer entre 1º de janeiro de 2012 e 14 de setembro de 2012. Já os mutuários dos municípios da região Nordeste, atingidos por estiagem, ou da região Norte, atingidos por enchente, desde que as operações estejam em situação de adimplência em 31 de janeiro deste ano, podem ser prorrogadas para até 15 de dezembro de 2012 o vencimento das prestações (principal e juros) vencidas e vincendas entre 1º de fevereiro de 2012 e 14 de dezembro de 2012.

Os produtores que tiveram redução superior a 30% na renda, comprovada por laudo técnico, pode ser renegociado até 100% das parcelas de principal com vencimento em 2012, mediante a incorporação ao saldo devedor e redistribuição nas parcelas restantes, podendo ser prorrogada para até 12 meses, após a data prevista para o vencimento vigente do contrato. A formalização das prorrogações ou renegociações deve ocorrer até 30 de dezembro de 2012, para as operações contratadas na região Sul, e até 28 de fevereiro de 2013, para as operações contratadas nas regiões Nordeste e Norte.

              
Outras notícias
16/08/2017 - Imposto Territorial Rural 2017: muda o ano, permanecem os problemas
16/08/2017 - Imposto Territorial Rural 2017: muda o ano, permanecem os problemas
04/08/2017 - Seu patrimônio rural está aumentando e evoluindo?
28/07/2017 - Mercado do boi com indícios de sustentação nos preços
28/07/2017 - Boi como renda fixa?
12/07/2017 - Um tsunami de ideias negativas vai atrapalhar seu negócio. Fique fora dessa
11/07/2017 - Agropecuária brasileira é do tamanho do Brasil
06/07/2017 - Agronegócio: criatividade e superação
09/06/2017 - Carta Boi - Os desafios de 2017 na pecuária
09/06/2017 - Milho hidropônico na alimentação do gado
Mais Artigos
 

Endereço:
Rua Raul Pires Barbosa, 116
Campo Grande/MS

Telefones:
(67) 3341-1444

E-mail:
contato@mnp.org.br