MNP

Notícias

09/10/2017
Fonte: Scot Consultoria

Consumo dá sinais de melhora nesta semana


Alta de preços. O início do mês deu fôlego às vendas. Há muito tempo, em nossas pesquisas semanais de preços da carne, não eram detectados repasses integrais do varejo ao consumidor. Em São Paulo, os cortes sem osso subiram 1,0% nas indústrias e nas gôndolas dos açougues e supermercados.

Isso indica que houve resposta positiva do consumo e as valorizações no atacado não se basearam apenas em expectativas, como vinha ocorrendo quase sempre nos períodos que antecediam o pagamento de salário em 2017.

Como estamos observando semanalmente, até agora, os preços da carne no segundo semestre têm se comportado como o esperado, em trajetória de alta. Esse é o comportamento que “permite”, abre espaço para valorizações sazonais no mercado do boi gordo.

As margens das indústrias, gradualmente têm se recuperado, depois de terem passado por forte recuo desde agosto.

É importante lembrar, porém, que o frigorífico vende hoje a carne por preços 7,0% menores que no começo de outubro de 2016. Ou seja, a recuperação do cenário aparentemente ocorre, mas é preciso cautela, conter o excesso de otimismo e perceber que o impacto da crise ainda não foi dissipado completamente no mercado. Parece que estamos no caminho. 

Alta de preços. O início do mês deu fôlego às vendas. Há muito tempo, em nossas pesquisas semanais de preços da carne, não eram detectados repasses integrais do varejo ao consumidor. Em São Paulo, os cortes sem osso subiram 1,0% nas indústrias e nas gôndolas dos açougues e supermercados.

Isso indica que houve resposta positiva do consumo e as valorizações no atacado não se basearam apenas em expectativas, como vinha ocorrendo quase sempre nos períodos que antecediam o pagamento de salário em 2017.

Como estamos observando semanalmente, até agora, os preços da carne no segundo semestre têm se comportado como o esperado, em trajetória de alta. Esse é o comportamento que “permite”, abre espaço para valorizações sazonais no mercado do boi gordo.

As margens das indústrias, gradualmente têm se recuperado, depois de terem passado por forte recuo desde agosto.

É importante lembrar, porém, que o frigorífico vende hoje a carne por preços 7,0% menores que no começo de outubro de 2016. Ou seja, a recuperação do cenário aparentemente ocorre, mas é preciso cautela, conter o excesso de otimismo e perceber que o impacto da crise ainda não foi dissipado completamente no mercado. Parece que estamos no caminho. 

              
Outras notícias
20/10/2017 - CAMPO GRANDE RECEBE 6ª ENCONTRO DE GESTORES DO AGRONEGÓCIO
20/10/2017 - CMN autoriza ajustes no Manual de Crédito Rural
20/10/2017 - Leite: Agricultura enviará missão ao Uruguai na segunda-feira
20/10/2017 - Brasil sedia reunião internacional sobre EPI na agricultura
19/10/2017 - Famasul pede redução de alíquota de ICMS para saída de gado vivo do MS
19/10/2017 - Valor da produção agropecuária em 2017 é de R$ 535,42 bilhões
19/10/2017 - Famasul se reúne com Assembleia Legislativa para discutir os impactos da paralisação do JBS
18/10/2017 - JBS CANCELA ESCALAS POR TEMPO INDETERMINADO EM MS
18/10/2017 - Agronegócio e o saldo comercial em setembro
18/10/2017 - Presidente do Sistema Famasul solicita apoio ao BB produtores de MS
Mais Notícias
 

Endereço:
Rua Raul Pires Barbosa, 116
Campo Grande/MS

Telefones:
(67) 3341-1444

E-mail:
contato@mnp.org.br