MNP

Notícias

28/11/2017
Fonte: Scot Consultoria

Chuvas aumentam e mercado de reposição aponta para recuperação

Com a chegada das chuvas em grande parte do país, as pastagens começam a ser recuperar e, consequentemente, a capacidade de suporte aumenta. Isso causa estímulo para os compradores, que saem em busca de negócios.

 

As categorias mais eradas são as mais procuradas. Destaque para Goiás e São Paulo, onde o boi magro de 12@ teve as maiores valorizações na semana.

 

Já o mercado de fêmeas, de maneira geral, está com baixa demanda, o que mantém as cotações andando de lado.

 

No Rio Grande do Sul, as exportações de gado vivo, principalmente para a Turquia estão aquecidas. A procura acontece principalmente por animais machos, inteiros, entre 180 a 280kg e as ofertas de preços pode chegar a 6,10/kg para esta categoria.

 

No balanço semanal, considerando a média de todas as categorias de machos e fêmeas anelorados pesquisadas pela Scot Consultoria, as cotações tiveram alta de 0,1%.

 

Para o curto prazo a tendência é que o ritmo das negociações melhore, paralelamente à recuperação das pastagens

              
Outras notícias
15/12/2017 - Copa: Carne suína brasileira vai dominar os churrascos
15/12/2017 - Brasil vai faturar US$ 6,2 bilhões com exportações de carne
15/12/2017 - Senar/MS amplia as atividades de assistência técnica e gerencial atendendo mais de 1.700 propriedade
15/12/2017 - Senado aprova projeto de lei do Funrural
14/12/2017 - Exportação brasileira de carne bovina in natura deverá fechar dezembro em alta
14/12/2017 - Exportação brasileira de carne bovina in natura deverá fechar dezembro em alta
14/12/2017 - MPF cobra monitoramento eletrônico de aeronaves agrícolas
14/12/2017 - Bezerra gir leiteiro é clonada para melhorar a produção de leite no Brasil
14/12/2017 - Abate de bovinos cresce 9% no 3º trimestre ante 3º trimestre de 2016, diz IBGE
13/12/2017 - Câmara tenta retomar votação dos destaques do Funrural
Mais Notícias
 

Endereço:
Rua Raul Pires Barbosa, 116
Campo Grande/MS

Telefones:
(67) 3341-1444

E-mail:
contato@mnp.org.br